Com apoio da Portos do Paraná, moradoras da Ilha de Piaçaguera fazem curso de corte e costura
23/05/2022 - 16:46

A Portos do Paraná, em parceria com a Prefeitura de Paranaguá e o Serviço Social do Comércio (Sesc), dá sequência nesta semana à promoção de cursos que visam a capacitação e o desenvolvimento de ações que possam gerar renda para moradores das comunidades que estão nas áreas de abrangência dos portos paranaenses. Desta vez, ensinando corte e costura para seis alunas da Ilha de Piaçaguera.

A ação está alinhada ao programa de Educação Ambiental da empresa pública, como ação de compensação da licença ambiental de operação, liberada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Jaqueline Dittrich, bióloga e analista portuária da Portos do Paraná, conta que a demanda surgiu das próprias moradoras da comunidade de Piaçaguera. “Foram elas que solicitaram essa capacitação específica. Diante disso, foi estabelecida uma parceria entre a Cia Ambiental, empresa contratada pela Portos do Paraná para gerir programas ambientais, a Prefeitura de Paranaguá e o Sesc”.

“A Prefeitura oferta o curso e a Portos do Paraná disponibiliza o barco para buscá-las toda sexta-feira e levá-las ao Sesc, onde encontram toda estrutura de curso e almoço. Depois levamos de volta para Piaçaguera”, diz Jaqueline.

“É muito importante o investimento da Portos do Paraná na comunidade. Não é só um curso de corte e costura. Estamos ensinando a elas terem uma opção de emprego que gera renda. Penso que essa é a forma de investimento mais efetivo e concreto que possa existir junto à comunidade”, afirma o gerente executivo do Sesc Paranaguá, Joel Viana Rabello.

CONTEÚDO - O curso tem grade horária de 60 horas e acontece todas as sextas-feiras pela manhã. O primeiro contato das alunas é com os maquinários, tanto domésticos, quanto industriais. Elas aprendem a operar as máquinas de overlock, galoneira e a reta industrial. Posteriormente, aprendem a reconhecer tecidos, construir camisas, gola e colarinho, bolso, aplicação de zíper e elástico, elaboração de almofadas e bolsas, entre várias outras aplicações.

"São alunas super disciplinadas com uma coordenação muito boa por conta do artesanato que produzem, é uma turma bem fácil de ensinar”, disse a professora de corte e costura do Sesc Adriana da Silva Anunciação.

A aluna Marizete do Rosário da Costa, de 50 anos, afirma que as mulheres que moram em Piaçaguera querem muito aprender. “Pretendemos costurar, produzir e ver se conseguimos vender. A ideia é montar uma cooperativa”.

Cristina Dias de Souza, de 31 anos, que também está fazendo o curso, quer se aperfeiçoar ainda mais para poder ter uma renda com corte e costura. “Pretendemos nos reunir, montar uma associação entre as mulheres para produzir roupas, uniformes, roupas de festas, para termos cada uma sua renda. Temos que trabalhar em equipe para nos aperfeiçoar mais, crescer na ilha, mostrando nosso trabalho”, enfatiza Cristina. “A renda da pesca está fraca. Muitas não têm outra renda fixa, e com esse curso podemos produzir roupas para ajudar as pessoas”.

HISTÓRICO – Em abril de 2021, outras 10 mulheres de Piaçaguera se formaram no mesmo curso. Em novembro do mesmo ano, 35 jovens da Ilha dos Valadares, que participaram dos cursos de Comunicação e Atendimento e Introdução à Maquiagem, receberam seus certificados de conclusão de curso.