Portos do Paraná mantém unidade móvel de prontidão para atender animais durante derrocagem
09/09/2021 - 10:54

A Portos do Paraná contratou uma Unidade Móvel de Estabilização de Fauna para prestar primeiros socorros aos animais que, eventualmente, venham a ser afetados durante a obra de remoção de rochas (derrocagem) da Pedra da Palangana, no canal de acesso ao Porto de Paranaguá.

Foram montadas seis tendas para atendimento inicial, com tanques e piscinas com circulação de água. O local possui capacidade para atender diferentes espécies: peixes, quelônios (tartarugas), aves e espécies maiores, como cetáceos (botos). A captura de água do estuário é feita via bomba submersa com capacidade de 30.000 litros hora, para estabilização dos animais aquáticos.

“A Unidade Móvel cumpre as orientações e tudo que foi requisitado pelo órgão ambiental licenciador para, no que tange a Portos do Paraná, trabalhar de forma preventiva”, explica o diretor de Meio Ambiente da empresa pública, João Paulo Ribeiro Santana. “O local tem objetivo de prestar um primeiro atendimento se, porventura aparecerem animais debilitados durante as detonações”.

Segundo Santana, uma equipe multidisciplinar especializada vai prestar atendimento aos animais, visando o mínimo possível de óbitos durante das detonações. “Lembrando que na primeira detonação, feita segunda-feira, dia 06, não tivemos nenhum animal debilitado e nenhum óbito”, salienta o diretor.

PROTOCOLO - A estratégia de do trabalho de proteção à fauna foi elaborada levando em consideração protocolos de atendimento necessários aos animais em situação de risco durante operações de derrocagem, assim como a logística de campo e aspectos de sensibilidade ambiental da região.

O gerente de Meio Ambiente da Portos do Paraná, Thales Schwanka Trevisan, destaca que a estrutura móvel é um complemento a outros 19 monitoramentos ambientais e medidas de mitigação e controle específicos para a obra. “A medida reforça o compromisso que a Portos do Paraná tem de executar suas ações com o máximo respeito e compromisso com o meio ambiente”, afirma. As atividades de monitoramentos ambientais seguem, sem interrupção, durante todo o período.

METODOLOGIA - As tratativas metodológicas estão de acordo com práticas e referências sugeridas para atendimento à fauna em atividades de derrocagem sendo realizada, se necessário, por empresa especializada reconhecida nacionalmente. Os protocolos de atendimento de cetáceos e quelônios e da ictiofauna estão de acordo com metodologias utilizadas em projetos de monitoramento similares e em conformidade com as orientações do Conselho Federal de Medicina Veterinária.

OBRA - A Portos do Paraná segue o cronograma da obra que está disponível no banner e na página específicos no site e reforça o compromisso em comunicar a população durante toda a obra. Os canais oficiais da empresa pública seguem atualizados.

 

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias