Doações transformam atendimento do Hospital do Litoral
04/05/2020 - 11:46

(SESA/Portos do Paraná)

Gestores, empresas e representantes de instituições públicas estão envolvidos num grande esforço para atravessar a crise do coronavírus. E bons exemplos de apoio e parcerias acontecem em todas as regiões do Estado; um deles está em Paranaguá, no Hospital Regional do Litoral, que transformou sua estrutura de atendimento a partir de doações de empresários que operam no Porto de Paranaguá, junto a Portos do Paraná, do Ministério Público e da Justiça Federal.

As doações somam cerca de R$ 4,5 milhões e já possibilitaram a aquisição de equipamentos e insumos médicos para a unidade hospitalar.

O hospital, que no início da pandemia implantou quatro leitos de UTI exclusivos para Covid-19, tem hoje dez UTIs completas para o tratamento, além de dez leitos de cuidados intermediários e 21 leitos de Pronto-Socorro, que também atendem cuidados intermediários, com equipes multiprofissionais e especialistas em todas as alas.

“É um modelo de parceria exemplar; une as esferas da união e o empresariado local, todos entendendo que o momento é de somar esforços para o enfrentamento da pandemia. Em nome do Estado, agradecemos estas ações”, afirma o secretário de Estado Saúde, Beto Preto.

O secretário disse ainda que a estrutura permanecerá no HRL, à disposição da população da região, após o período da pandemia. “A unidade faz parte da rede de hospitais próprios do Estado, com gestão da Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná, a Funeas, e participamos desta reestruturação com a disponibilização de profissionais e insumos médicos”.

REGIONAL – O Hospital Regional do Litoral atende sete municípios da 1ª Regional do Litoral, com uma população flutuante de 450 a 700 mil habitantes. Em período de temporada, a soma da população e turistas chega a dois milhões de pessoas.

O diretor da instituição, Giovani Souza, conta que o projeto de construção do hospital favoreceu a rápida transformação dos leitos em UTIs. “Quando o HRL foi construído foram colocados sistemas de oxigênio e ar-comprimido em todos os leitos, bastando agora instalar os equipamentos de respirador e monitor para transformar o leito de enfermaria em leito de UTI; isso é uma grande vantagem; hoje diante da pandemia já colocamos em funcionamento novas UTIs e outras podem ser acionadas em agilidade”.

Segundo ele, é uma segurança para a população ter conhecimento de todas essas informações e possibilidades que reforçam a preparação da instituição no caso de uma necessidade maior diante da pandemia e também na rotina do atendimento assistencial e especializado.

Com o apoio do empresariado do Litoral, da Portos do Paraná e dos poderes públicos, o Hospital já recebeu 30 camas hospitalares, dois detectores fetais, aparelho de ecografia e de raio-x digital, estrutura de 21 pontos de oxigênio, 20 oxímetros de mesa, dois broncoscópios, duas sondas doppler fetal, monitores, além de poltronas para pacientes, aparelhos de ar condicionado e geladeiras para insumos. “É importante ressaltar que a aquisição foi feita pelos doadores e que em momento nenhum os valores passaram pelo Hospital; indicamos os equipamentos necessários e os recebemos como doação”, esclareceu o diretor.

Outros equipamentos estão sendo providenciados e serão adquiridos de acordo com a disponibilidade do mercado.

PLANO REGIONAL – O diretor Giovani Souza explicou ainda que a estrutura do HRLl integra o Plano Regional de Contingências, que abrange outras estruturas e profissionais dos sete municípios do Litoral. “Nosso plano inclui ações que podem ser adotadas em todos os graus da pandemia, podendo inclusive transferir e transportar imediatamente pacientes que estejam no HRL, internados com outras enfermidades, para as cidades vizinhas, liberando o Hospital regional só para a Covid-19”, destacou.

O gabinete regional de gerenciamento de crise está montado e realiza reuniões semanais, com a participação, além do HRL e 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, Portos do Paraná,  do Samu, Corpo de Bombeiros, secretarias municipais de Saúde, empresariado e organizações civis da região.

 

Empresários criaram comissão para concretizar a doação

Para concretizar o gesto de solidariedade, atenção e compromisso com a comunidade onde atuam, foi criada uma comissão dos empresários. Diante da necessidade exposta pela direção do Hospital, além da arrecadação, o grupo cuidou de toda a aquisição, processo de compra e negociação dos equipamentos. Tudo está sendo patrimoniado pelo Estado e um dossiê está sendo feito para a prestação de contas no tempo devido.

“A Portos do Paraná apenas fez a ponte entre a vontade da comunidade portuária, de ajudar, e a necessidade do Hospital Regional. É motivo de muito orgulho agora estar vendo a concretização de um gesto tão louvável por parte das empresas, sindicatos, OGMO e cooperativas. Em um momento tão delicado, essa união revela o compromisso que temos em desenvolver a cidade e o Litoral, junto com o desenvolvimento portuário. Seja na área que for”, destaca o presidente da empresa Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Segundo Fernando Feltrim Fiorucci, gerente do terminal marítimo da Fospar, uma das empresas doadoras, o ato foi estruturado pelo diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, que entrou em contato com todas as empresas, que já tinham uma vontade inata de ajudar.

“Ele acabou conciliando a demanda que o hospital e o Estado tinham e conseguiu endereçar isso junto ao grupo do empresariado do setor portuário para verificar como poderíamos ajudar. A gente conseguiu se organizar para atacar de uma maneira bem efetiva a eminente pandemia”, explica Fiorucci.

Além de algo inédito, esse gesto de atenção à saúde ficará para a história. “Isso mostra como a comunidade portuária está engajada, não só com o Porto, mas com a comunidade em que a gente atua. Foi muito legal conseguir buscar essa união. São 30 empresas diferentes que estão fazendo esse aporte. É algo histórico, nosso legado para o município, para o cidadão parnanguara”, orgulha-se o gerente.


Confira a coalizão empresarial em prol da Saúde – Covid-19

Interalli/CBL, Tibagi, Gransol, Cargill, Bunge, Centrosul, Cotriguaçu e Cimbesul – Granéis sólidos para exportação
Cattalini e Terin - Granéis líquidos
Rocha, Fospar, Fortesolo, Fertipar, Copadubo, Harbor, Mosaic - Importação de fertilizante
Multitrans - Armazéns e transporte de fertilizante
Rumo - Transporte ferroviário
Marcon - Veículos, carga geral e granéis
Klabin - Celulose e papel
Pasa - Exportação de açúcar
TCP – Contêineres
Ogmo - Órgão Gestor de Mão de Obra
Sindapar - Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Paraná
Coopanexo - Cooperativa de Transportes de Cargas e Anexos
Sindiadubos - Sindicato da Indústria e Adubos Corretivos
Sindicam Paranaguá - Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens
Sinprapar - Sindicato dos Práticos dos Portos e Terminais Marítimos do Paraná
Sindop – Sindicato dos Operadores Portuários.

 

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias