Caminhoneiros recebem kit alimentação no Porto de Paranaguá
14/04/2020 - 16:49

Os caminhoneiros que descarregam grãos no Porto de Paranaguá recebem a partir desta terça-feira (14) um kit alimentação. A iniciativa do Governo do Estado é uma forma de ajudar os motoristas, que enfrentam dificuldades em encontrar restaurantes abertos devido à pandemia do coronavírus. Serão distribuídos 55 mil kits, com arroz, feijão, óleo e ovos.

A previsão é atender 2 mil caminhoneiros por dia no Pátio de Triagem da Portos do Paraná. “Muitos motoristas reclamavam de não encontrar comida durante a viagem e de ter dificuldade em se alimentar na estrada. Então, pensamos em uma forma de ajudar estes profissionais, que são essenciais para a atividade portuária. Durante o período que esperam no nosso pátio, os caminhoneiros podem cozinhar no próprio caminhão, evitando aglomerações”, destaca o diretor-presidente da empresa pública, Luiz Fernando Garcia.

Segundo ele, as operações nos portos de Paranaguá e Antonina seguem normais, sem atrasos ou cancelamentos de embarques e desembarques. “Os portos do mundo todo seguem funcionando e não tivemos grandes impactos na navegação. Mas é preciso pensar em toda cadeia logística, porque a carga que exportamos chega pela rodovia ou ferrovia.”, completa.

O motorista Edgar Peron, que trouxe soja de Mangueirinha, no Sudoeste do Paraná, disse que usa a caixa cozinha do caminhão, que tem fogão e gás, para comer durante as viagens. “Muitos caminhoneiros estão com dificuldades e essa doação vai ajudar bastante. É um auxílio para quem não pode ficar em casa”.

César Timóteo, que transporta soja de Palotina, na região Oeste do Estado, também destacou a importância da doação. De acordo com ele, na maior parte dos trajetos não há estabelecimentos abertos na beira das rodovias. “A maioria das vezes a gente não encontra lugares abertos e aqueles que estão atendendo estão com muito movimento. Então, algumas vezes, eu fiquei sem comer. Esse kit vai me ajudar. É bom porque o pátio aqui de Paranaguá tem estrutura e segurança para gente cozinhar e comer tranquilo”.

Além do cuidado com a alimentação, a Portos do Paraná montou uma estrutura especial para monitorar a saúde dos motoristas. São médicos, enfermeiros e auxiliares que atendem 24 horas. Todos os caminhoneiros que chegam ao Pátio de Triagem têm a temperatura aferida e, no caso de apresentar febre ou sintomas compatíveis com a Covid-19, recebem atendimento gratuito e especializado.

DOAÇÕES - Empresas e sindicatos também ajudam os motoristas que passam por Paranaguá. Lanches são oferecidos em uma ação que reuniu a Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá (Atexp), Associação dos Operadores Portuários do Corredor de Exportação (Aocep), AGTL, Bunge, Cargill, CentroSul, Cimbessul, Coamo, Cotriguaçu, Interalli, Louis Dreyfus, Pasa e Rocha. A entrega está programada até 30 de abril.

Nos dias 8 e 9, o Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) distribuíram 1,5 mil kits com lanches e itens de higiene, com luvas, máscara, papel higiênico, sabonete, álcool em gel e líquido.

Equipes também orientaram os caminhoneiros sobre formas de higienização dos veículos. “O objetivo principal é dar suporte aos trabalhadores do transporte que precisam continuar atuando neste momento de crise para garantir o abastecimento do País.”, afirma Vander Costa, presidente da Confederação Nacional do Transporte e dos conselhos nacionais do Sest e do Senat.

MOVIMENTO - Com as exportações de soja em alta, o Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá registrou número recorde de caminhões recebidos em um único dia, no final de março, com 2,4 mil veículos. Em 2020, de janeiro até a esta segunda-feira (13), 141.143 caminhões passaram pelo pátio.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias