Notícias

05/06/2019

Dia do Meio Ambiente:Portos destacam qualidade do ar

Nesta quarta-feira (5), Dia Internacional do Meio Ambiente, a equipe dos Portos do Paraná promove uma palestra sobre Emissões Atmosférica para os alunos dos cursos de Técnico em Meio Ambiente, Portos e Segurança do Trabalho do Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado, em Antonina. A temática está de acordo com a proposta da Organização das Nações Unidas (ONU) para Semana do Meio Ambiente em 2019.

De acordo com diretor de Meio Ambiente dos portos, João Paulo Ribeiro Santana, um dos apelos da ONU para todo o Brasil e o mundo, esta semana, é para que os programas de monitoramento da qualidade do ar sejam intensificados e para que sejam realizadas ações frequentes de combate à poluição do ar. “É o que a gente vem tentando fazer através do nosso Programa de Gerenciamento de Emissões Atmosféricas”, destaca.

O programa é apresentado para os alunos de Antonina como exemplo de monitoramento da qualidade do ar. “Vamos explicar como fazemos o monitoramento em Paranaguá e Antonina, além de apresentar os equipamentos, que são bem específicos, e a metodologia, vamos falar dos resultados coletados em campo até o momento”, disse Marcelo Mueller, um dos profissionais envolvidos no programa.

MONITORAMENTO - Em Paranaguá, a qualidade do ar é monitorada mensalmente em 12 estações localizadas na área do Porto Organizado e no entorno. São acompanhadas também as emissões de fontes móveis. Em Antonina, o monitoramento ocorre a cada três meses, em três pontos.
Como explica Mueller, são medidos sete parâmetros: níveis de partículas totais em suspensão, partículas inaláveis, fumaça, dióxido de enxofre, monóxido de carbono, ozônio e dióxido de nitrogênio.
“Em Antonina, em todas as última medições os resultados revelam que os Índices de Qualidade do Ar são predominantemente bons. Em Paranaguá, apesar de ainda estarmos empenhados em melhorar os índices da área portuária, comemoramos que nas áreas mais afastadas, mais próximas da cidade, os índices também são bons”, afirma o diretor de Meio Ambiente.
A equipe de Meio Ambiente dos Portos do Paraná mantém diálogo constante com os operadores portuários – que mantém seus programas específicos de monitoramento da qualidade do ar, como condicionante do Ibama para operação – com o objetivo de estudar ações para melhorar os índices na região do Porto Organizado.

PROGRAMAS - O Programa de Monitoramento da Qualidade do Ar também mantém um inventário atualizado de fontes fixas de emissões atmosféricas. Mensalmente, são verificados os níveis de fumaça preta de veículos a diesel, tanto da frota interna dos Portos do Paraná quanto da frota de terceiros. Os equipamentos de carga e descarga de produtos dos navios são operados buscando minimizar a queda de produtos ou a geração de poeira, instruções semestralmente reforçadas aos operadores por meio de treinamentos.

Estas atividades estão em curso nesta semana em Antonina em Paranaguá. Além da qualidade do ar, atualmente os Portos do Paraná desenvolvem 25 Programas dentro do Plano de Controle Ambiental.

O Plano de Controle Ambiental, desenvolvido com a implantação do Sistema Integrado de Gestão Ambiental (SGI), permite identificar oportunidades de melhorias que possam auxiliar na redução ou eliminação de possíveis impactos das atividades portuárias sobre o meio ambiente.

Ciente dessas oportunidades, a empresa pode fazer adequações e aprimoramentos contínuos em seus procedimentos, melhorando o dia a dia dos trabalhadores do porto, as condições de conservação e preservação das espécies da baía e a qualidade de vida na cidade.

MEIO AMBIENTE - O Porto de Paranaguá está em 1º Lugar no ranking dos portos brasileiros no Índice de Desenvolvimento Ambiental da Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq).

A Diretoria de Meio Ambiente foi criada há cinco anos. Atualmente, compõem a equipe da diretoria, que agrega também a Seção de Medicina e Segurança do Trabalho. São 19 funcionários (14 do quadro permanente) e três estagiários. Entre os profissionais do quadro permanente há três biólogas, um engenheiro ambiental e quatro técnicos de Segurança do Trabalho.

Além da equipe própria, a diretoria conta com o apoio de uma empresa terceirizada para a gestão ambiental, como exigência do Ibama. Em Paranaguá, dentro do porto, a empresa atua com 19 profissionais, apenas um da área administrativa. Os demais são da área de Meio Ambiente.''

PALESTRA - A palestra aos alunos dos cursos técnicos integrou a programação da 2ª Feira do Conhecimento do Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado, em Antonina.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.