Nova fase de vacinação contra a gripe foca caminhoneiros e portuários
17/04/2020 - 08:56

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou nesta quinta-feira (16) e segue até o dia 09 de maio.

Nesta fase serão considerados grupos prioritários os profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários, além de indígenas.

A previsão da Secretaria de Estado da Saúde  é de entregar aos municípios cerca de 906.622 doses da vacina, por meio das 22 Regionais de Saúde. O primeiro lote, com cerca de 273 mil doses começou, a ser distribuído no início desta semana para abastecimento nas 399 cidades do Estado.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, lembra que o Paraná segue orientando para que as secretarias municipais  promovam estratégias de vacinação com apoio e parceria de empresas, entidades e instituições, principalmente escolas e faculdades, que neste momento estão sem aulas. “Nosso objetivo é que a campanha de vacinação aconteça além dos postos de saúde, evitando filas e aglomerações no momento da busca pela vacina e que o Estado conquiste cobertura acima de 90% da população estimada em 2,879 milhões”, afirmou.

Ele disse ainda que a vacina da gripe é segura, e salientou que não previne contra a infecção pelo coronavírus; porém previne quadros graves da gripe de possíveis internações por alguns tipos de síndrome respiratória aguda grave. “Uma vez protegida contra a gripe a pessoa reduz a chance de adoecer e  procurar atendimento médico e hospitalar”, acrescentou.

Balanço – Na primeira fase da campanha, que começou no dia 23 de março, o Paraná aplicou aproximadamente 1.487.155 de doses para uma população de 1.429.775, entre idosos e trabalhadores da área da saúde, estabelecidos como público-alvo desta etapa.

Até o momento, 92,99% dos idosos e 77,89% dos trabalhadores da área da saúde foram imunizados. 209 municípios atingiram mais de 100% da população de idosos vacinados.

Segundo a chefe do Programa de Imunização da Secretaria da Saúde, Vera Rita da Maia, são dados preliminares, pois ainda há pessoas sendo vacinadas nestas faixas etárias e ressalta que os calendários são estabelecidos para organizar e incentivar estratégias de cobertura em massa. “Mas a vacinação pode ser feita sempre no período todo da campanha. Inclusive neste ano tivemos a antecipação em um mês devido a situação pandêmica do coronavírus”, afirmou.

Uma terceira fase da Campanha Nacional de Imunização contra a Influenza está prevista para início em 9 de maio e terá como população-alvo os professores das escolas públicas e privadas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, adultos de 55 a 59 anos de idade e pessoas com deficiência.

(Agência de Notícias do Paraná)

BOX

CAMINHONEIROS E PORTUÁRIOS – A vacinação para caminhoneiros e portuários seguirá até o dia 9 de maio, quando terá início a terceira fase da campanha. Para se vacinar, o caminhoneiro deverá apresentar um documento de comprovação da sua atuação, que pode ser: carteira de trabalho, contracheque com documento de identidade, carteira de sócio (a) do sindicato de transportes (categoria de motorista), carteira de habilitação (para motoristas das categorias C ou E) ou crachá funcional.

Já o trabalhador portuário, que atua nos serviços definidos pela lei 12.815/2003, deverá levar, no momento da vacinação, o comprovante do registro no Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) ou a carteira de sócio (a) do sindicato da categoria, o contracheque com documento de identidade, declarações dos serviços onde atua, carteira de trabalho ou crachá funcional.

(Assessoria Especial de Comunicação - Ministério da Infraestrutura)